ACESSE

Advogado pede ao STF investigação sobre Celso por suposto abuso de autoridade

Telegram

O advogado Arthur Scott, de Fortaleza, apresentou ao Supremo notícia-crime pedindo investigação de Celso de Mello por suposta prática de abuso de autoridade.

Assim como sugeriu Jair Bolsonaro, ele afirmou que a divulgação integral do vídeo da reunião ministerial pode ser enquadrada no artigo 28 da nova lei sobre o tema, aprovada no ano passado.

“Divulgar gravação ou trecho de gravação sem relação com a prova que se pretenda produzir, expondo a intimidade ou a vida privada ou ferindo a honra ou a imagem do investigado ou acusado: Pena – detenção, de 1 (um) a 4 (quatro) anos, e multa”, diz o dispositivo.

“O objeto do inquérito em questão é bastante delimitado, não havendo a necessidade de divulgação de todo o conteúdo do referido vídeo, pois sua maior parte trata de assuntos alheios ao procedimento investigatório”, diz a petição apresentada ao STF.

Caberá a Cármen Lúcia decidir se envia o pedido à PGR ou arquiva a ação.

Leia também: STF x Bolsonaro

Comentários

  • José -

    Tenho a leve impressão que a boca do decano espuma sempre que ele fala do Bozo. Arguo suspeição!

  • PAULO -

    Ei Mourão diz “deixa o cara governar”, isso é governar, mudar a pf , botar advogado contra stf, isso não é governar. Bolsonaro não governa porque não sabe fazer nada além de brigar.

  • Mauricio -

    SE CARMEM LUCIA FOR "ISENTA" COMO CELSO DE MELO DIZ QUE FOI, TEM A OBRIGAÇÃO DE MANDAR PARA A PGR ANTES DE TOMAR A DECISÃO. NÃO FOI ASSIM COM O CELULAR DO PRESIDENTE. NÃO PODE ARQUIVAR ANTES.

Ler 16 comentários