Advogado preso com Geddel também quer desconto na fiança

Depois que Edson Fachin concordou em cortar pela metade a fiança de Job Ribeiro Brandão, assessor de Lúcio Vieira Lima, outro envolvido no caso do bunker da propina pediu a mesma coisa, informa a Época.

Agora é o advogado Gustavo Ferraz, preso juntamente com Geddel Vieira Lima, que requer o desconto. Seus advogados citaram a decisão de Fachin sobre Brandão e alegaram que ele também não tem condições de pagar os cem salários mínimos (R$ 93,7 mil) da fiança.

Ferraz está em prisão domiciliar hoje, mas precisa pagar a fiança para não retornar à cadeia. Geddel, por sua vez, continua na Papuda.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 9 comentários
  1. É BRINCADEIRA !! AGORA O GEDEL QUER SABER QUEM FOI QUE ENTREGOU O ENDEREÇO DO BUNKER ?? PRIMEIRO TEM QUE EXPLICAR A ORIGEM DA DINHEIRAMA !!
    PODE ATÉ DIZER QUE FOI POUPANÇA PELOS ANOS DO TRABALHO “ESCRAVO” OU EMPRESTIMO DO CABRAL, DO LULA, ENFIM QUE EXPLIQUE DE ONDE SAIU A MONTANHA DE DINHEIRO,

    Depois sim, que peça oa esclarecimentos cabiveis no “estado democratico do roubo sem dono”

  2. Já contratei um advogado bempoluto para ingressar no Supreme Toenrolando Fraudemal pedindo que eu seja reconhecido como o destinatário dos 51 milhões. Geddel amealhou essa pequena importância com o intuito de me ajudar, ao saber de minhas necessidades.

  3. Ate hoje não responderam de quem são os 5i milhoes. Alías aqueles 500 mil que viraram de ” dinheiro de pinga ” do Rocha Loures também.
    Tá tudo dominado. Esculhambação total.