ACESSE

Advogados petistas denunciam Moro à Comissão de Ética da Presidência

Telegram

Um grupo de advogados petistas denunciou o ex-ministro da Justiça Sergio Moro à Comissão de Ética da Presidência da República por causa de uma entrevista que ele concedeu a uma TV argentina.

Na entrevista, Moro disse que a visita do presidente argentino, Alberto Fernández, ao ex-presidente Lula “não fez bem às relações bilaterais” entre Brasil e Argentina.

De acordo com a denúncia, Moro divulgou informações privilegiadas a que teve acesso em decorrência do cargo que exerceu.

“Forçoso perceber a falta de cerimônia e a irresponsabilidade com a qual o ex-ministro elabora um juízo delicado, relativo a dificuldades nas relações internacionais do Brasil com um dos seus principais parceiros geopolíticos e comerciais”, diz a denúncia.

“Deplorável que o ex-ministro Sérgio Moro o tenha feito com a finalidade de depreciar a imagem de um cidadão brasileiro que esteve sob a sua jurisdição.”

A denúncia é assinada pela turma: Lenio Streck, Celso Antônio Bandeira de Mello, Kenarik Boujikian, Marco Aurélio de Carvalho, Caroline Proner, Marcelo da Costa Pinto Neves, Geraldo de Sousa Junior, Antonio Gomes Moreira Maués, Vera Lúcia Santana Araújo, Marcelo Andrade Cattoni de Oliveira, Gisele Guimarães Cittadino, Geraldo Prado, Weida Zancaner Bandeira de Mello e Fabio Roberto Gaspar.

Leia também: Os negócios de Lulinha: não tem crise para o 'Fenômeno'

Comentários

  • Marcio -

    Quem fica indignado é o povo brasileiro que vê esses advogados da esquerda e da direita que querem a qualquer custo difamar a imagem do herói brasileiro. Vcs advogado são vermes oportunistas.

  • Wanderlei -

    "Adevogados de merda".

  • MARIA -

    LATEM MATILHA!!! A ERA PTRALHAS ACABOU! Nós brasileiros queremos homens sérios no comandando. Não vamos desistir do BRASIL!

Ler 138 comentários