Agamenon: ​​Ereções para perfeito!

Domingo tem eleições no Brasil! Desde sexta-feira, ninguém mais pode ser preso, mesmo sendo político. Isso é um alívio para quem está enrolado nas operações Lava Jato, Zelotes, Fariseus e outras por aí. Essa galera vai ter três dias para dormir sossegada sem que os meganhas da Polícia Federal venham bater na porta de casa às seis horas da matina.

No Rio de Janeiro está tudo embolado, o eleitor fica na maior dúvida para saber em quem não votar. Alguns candidatos são ruins, mas, em compensação, os outros são piores ainda. No Rio de Janeiro, inclusive, já começou a temporada de caça ao candidato a vereador.

Pelas ruas da cidade, candidatos de rua ficam nos sinais implorando um voto dos motoristas. Felizmente, nesta eleição, os políticos não estão prometendo nada. Muito pelo contrário, estão pedindo emprestado. Sem Caixa 2, sem Odebrecht, sem Petrobras para dar uma “força”, fica difícil bancar uma eleição.

Na minha opinião, o melhor candidato é o Pedro Paulo, afinal, apesar de todos os defeitos, ele é o candidato da lei. Lei Maria da Penha. Com o Pedro Paulo é pá-pum! E ele prometeu limpar a baía de Guanabara e levar o BRT até a Baixada. Tudo na base da porrada. Não sei por que ficam criticando o Pedro Paulo. Ele espancou a mulher dele, não espancou a mulher de mais ninguém! Afinal, o Brasil é ou não é um país capitalista? Cadê o direito inalienável à propriedade privada? No socialismo é que neguinho se junta para bater na mulher dos outros porque ninguém é de ninguém, é tudo propriedade do Estado.

Marcelo Crivella é o candidato Universal. Quer dizer, é mas não é. Crivella não é lá um sujeito muito católico. Mas, como crente praticante, Crivella não tem vício, só vice, um tal de Mac Dowell que ninguém conhece. Nem ele. Na esquerda, o candidato é o Marcelo Frouxo. Frouxo é o preferido dos intelectuais e dos artistas. O pessoal que é mais ligado nas políticas sociais como shows, festas, baladas, verbas e boladas. A esquerda tem também a Jandira Feghali. Para quem acha que a coisa no Rio está feia, precisa ver o que vai acontecer se elegerem a Jandira Feghali. O Candidato Índio de Costas pode ser o mais adequado, pois, enquanto Índio, anda nu, inteiramente pelado, com tudo de fora, que é o uniforme adequado para uma cidade que está quebrada.

Mas em São Paulo é que o bicho pega. A disputa está entre o mauriçola (mistura de Mauricinho com Boiola) João Doria e o Celso Russomanno. Na minha opinião, Celso está mais pra russo do que pra mano. Tem também a Mortha Suplicy, que prometeu proibir as músicas do Supla e levar o Botox e o Silicone até as populações da periferia. Ela vai criar o programa de inclusão social Minha Plástica, Minha Vida. Ainda tem a Luiza Erundina, a velha e boa Erunda, que já foi prefeita de São Paulo, mas ninguém se lembra, nem ela.

Me acompanhe também no facebook https://www.facebook.com/agamenonreal/

Agamenon Mendes Pedreira é candidato a vereador baleado.

Os eleitores da Mortha Suplicy não sabem que Mortha, Supla e Ana Maria Braga são a mesma pessoa. Pessoa?

Faça o primeiro comentário