Agências acusadas de pagar propina devolverão R$ 53 milhões

Foram divulgados agora há pouco detalhes do acordo de leniência firmado entre AGU, CGU, MPF e as agências de publicidade Mullen Lowe e FCB.

As duas agências, acusadas de pagar propina para obter contratos com órgãos públicos, terão de ressarcir o erário em R$ 53 milhões. A maior parte dos valores será devolvida à Caixa (R$ 39,4 milhões) e à Petrobras (R$ 7 milhões).

 

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Elas deveriam devolver o dinheiro e nunca mais poder trabalhar para o governo federal. Como exemplo para as outra 10 mil agencias que tem no Brasil e que poderiam muito bem fazer o trabalho que essas empresas corruptas voltaram a meter a mão.
    AGU E CGU estão dando um péssimo exemplo para sociedade. Afinal não existem só essas empresas existem milhares honestas esperando uma oportunidade para trabalhar .

Ler mais 5 comentários
  1. Elas deveriam devolver o dinheiro e nunca mais poder trabalhar para o governo federal. Como exemplo para as outra 10 mil agencias que tem no Brasil e que poderiam muito bem fazer o trabalho que essas empresas corruptas voltaram a meter a mão.
    AGU E CGU estão dando um péssimo exemplo para sociedade. Afinal não existem só essas empresas existem milhares honestas esperando uma oportunidade para trabalhar .

  2. bolsonaro vai chegar e zerar e recomeçar as investigações pois sempre tem mais coisa a investigar… isso tudo.. todos os dirigentes dessas empresas ficarão presos durante anos. se fosse um deles, fugiria já!!