Agripino Maia recebeu depósitos suspeitos de motorista, diz Coaf

Na denúncia por peculato e associação criminosa, Raquel Dodge também pede abertura de novo inquérito para apurar possível crime de lavagem de dinheiro – com base em dados colhidos pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Segundo os dados, de dezembro de 2011 a novembro de 2014, o senador teria movimentado valores atípicos, inclusive, por meio depósitos feitos por um motorista do Senado.

“São, portanto, transferências ainda não explicadas e que merecem apuração sob o enfoque da lavagem de dinheiro”, ressalta a PGR.

Também é mencionada a necessidade de aprofundamento investigativo em relação à prestação de contas junto ao Senado Federal, feita pelo escritório de apoio do senador em Natal (RN), sua base eleitoral.

A PGR cita relatório da Polícia Judiciária, que enumera inconsistências em documentos de comprovação de despesas.

Exclusivo: general Mourão revela novas ameaças a Bolsonaro LEIA AQUI

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Gente, essa é a previdência dos parlamentar, pelo novo sistema de capitalização idealizado por Paulo Guedes, e gerenciado por motoristas. Não há nada demais nisso. Viva o Liberalismo, viva o Com

Ler mais 16 comentários
  1. Gente, essa é a previdência dos parlamentar, pelo novo sistema de capitalização idealizado por Paulo Guedes, e gerenciado por motoristas. Não há nada demais nisso. Viva o Liberalismo, viva o Com

  2. E daí, o Flavio Bolsonaro é o maior criminoso dessa republica, prendam ele, existem tantas denuncias contra o Flavio, não sei porque falar de outra pessoa, fim da era bolsonaro, antagonista apoia.