AGU promove 606 procuradores federais ao topo da carreira

De uma tacada só, a AGU promoveu 606 procuradores federais ao topo da carreira. Agora, dos 3.783 procuradores, 3.489 (92%) estão na categoria especial, que tem salário de R$ 27,3 mil.

A abertura das vagas havia sido noticiada por O Antagonista em junho, como uma forma de a AGU driblar o congelamento dos salários dos servidores – que vai até 2021. A promoção foi efetivada em 18 de setembro, por meio de portaria assinada pelo Procurador-Geral Federal, Leonardo Silva Lima Fernandes.

Foram abertas ao todo 646 vagas, 606 para a categoria especial, o topo da carreira, e 40 para a primeira categoria, nível intermediário, que tem salário de R$ 24 mil. A portaria da promoção, no entanto, listou 607 nomes: 606 para o topo e um para a primeira categoria.

A PGF é responsável pela defesa e representação jurídica das autarquias federais, como Incra, Ibama, ICMBio, INSS, etc.

Leia mais: Damares vice de Bolsonaro em 2022?
Mais notícias
TOPO