Ah, se fosse fácil acabar como o ‘toma lá, dá cá’…

No fim de semana, mostramos aqui que Jerônimo Goergen, do PP do Rio Grande do Sul, está recolhendo assinaturas para apresentar uma PEC contra o uso político das emendas parlamentares.

Por enquanto, o deputado garantiu 150 das 171 assinaturas necessárias para apresentar o texto, que precisa passar por toda aquela tramitação e ser aprovado na Câmara e no Senado.

O Antagonista soube, porém, que o parlamentar ganhou o suporte da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e, mesmo com o feriado de amanhã, há uma expectativa de que a PEC seja concretizada ainda nesta semana.

“Os prefeitos não querem mais ficar mendigando emendas a todo momento. Com esse apoio (dos prefeitos), os deputados federais ficam mais à vontade para assinar (a PEC), porque acabam ficando tranquilos de que não haverá desgaste nas bases”, diz Goergen.

A ideia do gaúcho de tentar acabar com o velho ‘toma lá, dá cá’ não é nova, mas a proposta só ganhou adeptos depois dos 32,1 bilhões de reais gastos por Michel Temer para se salvar da segunda denúncia.

Goergen pediu uma conversa com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para conversar sobre o tema, “mas não tenho nenhuma ilusão de que será fácil aprovar”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 6 comentários
  1. O BARANGUISMO do petismo em 14 anos e continuando:
    PT e seu programa popular de massa.

    Não é apenas colocar o povo no buraco da desgraça.
    Creio que tu está se referindo
 apenas a questão econômica.
    E também aos roubos.

    Mas houve algo pior:

    Nesses longos anos eles conseguiram destruir mais 
ainda
    a educação brasileira básica (e simultaneamente
 fazer uma
    lavagem-cerebral bem boa e elaborada [digo eficiente]

    de que melhorou devido ao aumento de universidades físicas);

    baixou profundamente o nível da cultura e arte nivelando por baixo;

    destruiu a Política Internacional brasileira (Europa e EUA);

    valorizou a baixa-cultura
 dando exemplos pessoais (Lula & Dilma);

    desvalorizou a língua portuguesa debochando e

    convencendo que o uso da Norma Culta é caretice;
    hiper valorizou
 em 14 anos tudo quanto é breguice,
    baranguice e cafonice em todos
 as esferas e espectros etc. etc. etc.

    Isso tudo é bem pior que a questão

    moral de roubar e a questão do

    desemprego.