Ainda dá tempo de tomar posse

A Justiça paulista concedeu liberdade ao prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins, acusado pelo MP de envolvimento em 900 casos de estelionato, informa o G1.

Para sair da prisão, ele precisa pagar fiança de 300 mil reais.

No último dia 19, Luiz Fux havia negado pedido de habeas corpus a Lins — leia aqui.

Faça o primeiro comentário