Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"Ainda há pontos que preocupam muito", diz presidente da APMP, sobre PEC da Vingança

Em vídeo divulgado há pouco, Paulo Penteado citou a interferência do CNMP em decisões de procuradores como um dos trechos mais graves
“Ainda há pontos que preocupam muito”, diz presidente da APMP, sobre PEC da Vingança
Reprodução

O presidente da Associação Paulista do Ministério Público (APMP), Paulo Penteado, defendeu nesta sexta-feira (15) a rejeição da PEC da Vingança, que aumenta a influência política sobre o Ministério Público.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Penteado reconhece que houve melhoras no texto, mas afirma que ainda há pontos gravíssimos.

“Ainda há situações no texto que nos preocupam muito, como a possibilidade de intervenção do CNMP na atividade fim. Isso continua na nova redação que se busca conferir.”

Ontem, o presidente da Câmara, Arthur Lira, disse que não vai mais discutir a PEC com entidades ligadas a procuradores.

Segundo o presidente da APMP, o texto pode “trazer óbice à defesa do Meio ambiente, da probiedade administrativa, de consumidores, da saúde pública e de tantos outros exemplos. Somos contra a aprovação da PEC 05 e vamos continuar na defesa do nosso MP e do nosso país”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO