Ala governista do PMDB abandona o governo

Um líder da ala governista do PMDB se encontrou com ministros do STF e disse ao Estadão:

“Os dados sobre as contas de João Santana são devastadores contra Dilma”.

Em seguida, ele acrescentou:

“O problema é que não dá para cassar ela e o Temer e deixar o País sob o comando do Eduardo Cunha”.

A reportagem conta também que um desfecho no TSE deverá levar até dois anos.

O único caminho, portanto, é o impeachment.

Faça o primeiro comentário