Alckmin defende facilitar porte de armas na área rural

Para agradar setores rurais, Geraldo Alckmin admitiu pela primeira vez facilitar o porte de armas, publica a Folha.

“Claro que porte de arma pode ter, na área rural, até deve ser facilitado. Porque as pessoas estão mais distantes.”

Segundo sua equipe, está em estudo regularizar o porte de pessoas que já tenham armas ilegais.

Alckmin toma a atitude em meio à adesão de setores rurais à candidatura de Jair Bolsonaro.

Comentários

  • TODO -

    TODO BOLSOMIÃO É TOSCO E SEM LUZ. * MORO é luz erudito (o pessoal da LAVA-JATO não são idiotas nem toscos como o Bolsonarista, não): os nomes operações não são pra memória de peão tosco, não. * E nem de brega. Sempre referências à mitologia grega. À História (algum fato), nomes em latim. Personagem bíblico desconhecido ou mitológico. O pessoal da Lava-Jato é criativo. Muitas vezes é 1 poderoso trocadilho, associado a esse personagem mitológico, ou àquela expressão em latim (você tem que estar à par da erudição, para saber o implícito contido ali. Às vezes há humor negro contigo no nome da operação). Teve a contra doleiros! Com trocadilho brilhante! “Operação Câmbio, Desligo.” E Moro e os da Lava-Jato não são contra a mídia como Bolsomião o é, não! Além de ter raivinha engulida. Coitados.

  • Marcia -

    Alckmin continua defendendo que tanto a população como os bandidos sejam desarmados. Acontece que o agricultor do campo vive em uma situação diferenciada do restante da população. Neste caso, além de necessitarem de uma atenção especial em relação a segurança, por viverem muito isolados, podem precisar também de uma condição diferenciada também em relação ao armamento. A diferença entre os dois é que Alckmin em nenhum momento fala em fuzil e continua achando que o trator é mais importante do que a arma.

  • Ali -

    Precisamos acreditar nas ideias e propostas de Alckmin, ele é o mais experiente entre os candidatos.

Ler 89 comentários