Alcolumbre 'deita e rola' nas sessões virtuais

Alcolumbre deita e rola nas sessões virtuais
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

Opositores de Davi Alcolumbre — são pouquíssimos — dizem não haver dúvidas: se os senadores não voltarem ao plenário ainda este ano, as sessões e as votações apenas seguirão o script comandado pelo senador do Amapá.

E o senador do Amapá só pensa em duas coisas: sua reeleição — hoje inconstitucional — em fevereiro do ano que vem e a eleição do seu irmão à prefeitura de Macapá.

Com as sessões virtuais, sem enfrentar qualquer resistência e distribuindo relatorias para aliados, Alcolumbre caminha para ficar mais dois anos à frente do Senado e continuar deixando na gaveta projetos como o da prisão em segunda instância.

É uma luta inglória.

O senador Lasier Martins (Podemos), em sessão ontem, tentou:

“Quero pedir ao senhor presidente da Casa que, logo após as eleições municipais, tenhamos pelo menos uma semana de sessões presenciais. Temos várias matérias para debater, só possíveis com a presença dos senadores. Cumpriremos, assim, mesmo que parcialmente e de maneira muito exígua, alguma atuação, dedicada a um mínimo de debate, com exposição de alguns temas e com a apresentação de algumas questões.”

Leia mais: Vacina não tem candidato, é candidato que tem vacina.
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 40 comentários
TOPO