Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Alcolumbre pretende deixar sabatina de Mendonça para fim de esforço concentrado

Presidente da CCJ trabalha para que votação em plenário do nome do ex-AGU ocorra em uma sessão esvaziada do Senado
Alcolumbre pretende deixar sabatina de Mendonça para fim de esforço concentrado
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O presidente da CCJ, Davi Alcolumbre (DEM-AP), indicou hoje a colegas que vai deixar a sabatina de André Mendonça para o final do esforço concentrado da semana que vem. Ou seja, para 2 de dezembro.

Durante a sessão de hoje da CCJ, o parlamentar confirmou que irá marcar a sabatina do ex-AGU, mas não agendou data nem horário. A sua prioridade é sabatinar antes outras nove indicações que também dependem do aval do colegiado. São sete para o CNJ, uma para o CNMP e outra para o Tribunal Superior do Trabalho.

Alcolumbre vai argumentar que as demais sabatinas, como a dos indicados ao CNJ e CNMP, são mais simples e que deixará as mais complexas, como as de Morgana de Almeida Richa (TST) e de Mendonça, para quarta e quinta-feira da semana que vem, respectivamente.

Além disso, o presidente da CCJ vai justificar que não haveria tempo para sabatinar André Mendonça no mesmo dia em que o colegiado votará a PEC dos Precatórios.

Por trás dessa narrativa, porém, há uma articulação para tentar esvaziar a votação relacionada à indicação do ex-AGU em plenário, já que a tendência é que ocorra uma redução do quórum parlamentar nas sessões das quintas.

Mais notícias
TOPO