Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Alcolumbre tenta adiar eleição no Amapá

Alcolumbre tenta adiar eleição no Amapá
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), ligou hoje para Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, para fazer um apelo em favor do adiamento das eleições no Amapá.

O argumento oficial é de que, por causa da falta de energia há mais de uma semana, há risco de baixo comparecimento às urnas no próximo domingo (15).

Ainda não há uma sugestão de nova data para a votação.

Formalmente, cabe somente ao Tribunal Regional Eleitoral do Amapá solicitar o adiamento ao TSE, que tem a palavra final. O presidente do TRE-AP, Rommel Araújo, também ligou para Barroso hoje para falar sobre o assunto. O pedido, no entanto, ainda não chegou.

Barroso pode decidir sozinho ou levar a questão para o plenário do TSE, que faz amanhã sua última sessão antes da eleição.

Davi Alcolumbre tem um irmão candidato à Prefeitura de Macapá, Josiel (DEM), cujas intenções de voto já caíram 5 pontos percentuais após o apagão.

Apesar de manter a liderança nas pesquisas, passou de 31% em 28 de outubro para 26% hoje no Ibope. Atrás dele, estão Patrícia Ferraz (Podemos), com 18%; Dr. Furlan (Cidadania), com 17%; Capi (PSB), com 13%; Guaracy (PSL), com 8%; e Cirilo Fernandes (PRTB), com 7%.

A assessoria de Davi Alcolumbre confirmou a O Antagonista que o senador ligou para Barroso hoje, mas negou que tenha pedido o adiamento das eleições.

“O presidente do Senado faz contatos constantes com o ministro Barroso para relatar a situação do Amapá, mas em nenhum momento ele pediu o adiamento da eleição. A campanha de Josiel sempre se posicionou contra o adiamento”, disse.

Leia mais: Imagine o Brasil de hoje sem O Antagonista e a Crusoé.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO