ACESSE

Além de "fundão da transição", emenda do PL recria a CPMF e mantém privilégios

Telegram

O Antagonista revelou mais cedo que o PL (ex-PR), de Valdemar Costa Neto, propôs uma emenda substitutiva ao projeto de reforma da Previdência que cria o “Fundo de Transição”, com uma espécie de regime de capitalização estatal – em oposição ao regime privado da proposta de Paulo Guedes.

Mas não é só:

1. Mantém privilégios (art. 3 – flexibilização de regra de transição dos servidores/policiais com regra melhor do que a de hoje);
2. Aumenta o desequilíbrio de estados e municípios (retira a obrigatoriedade do teto do Inss para servidores dos estados e municípios/retira o aumento da contribuição dos servidores dos estados e municípios);
3. Não prestigia o mais pobre (mantém disparidade e transferência de renda para os mais ricos – por exemplo a regra de desconto das 20% menores contribuições/permite o REFIS de contribuições da previdência), e
4. Para pagar essa festa recria a CPMF (art. 36, parágrafo 4).

Economista afirma: no Brasil, "cada um tenta arrancar a sua parte às custas do outro". Leia aqui

Comentários

  • EDUARDO -

    Realmente: o voto distrital vai mandar essa camarilha para o lixo. PL não é partido. É formação de quadrilha. Essa cambada deveria ser expurgada do Congresso.

  • Fátima -

    Vindo de onde veio (ex PR), só podia ser em forma de mais exploração do povo pra bancar novos privilégios aos feudos dos velhos canalhas.

  • Uirá -

    É aquele esquema, a instituição privada não pode cobrar taxa de administração, mas o corrupto pode. Como a sacanagem não pode parar, no fim é o povão quem sempre toma no "fundão".

Ler 104 comentários