Alerj tem 24 horas para decidir sobre deputados presos na Furna da Onça

Telegram

A Assembleia Legislativa do Rio foi notificada pelo desembargador federal Abel Gomes, do TRF-2, de que deve decidir, em um prazo de 24 horas, se os deputados detidos na Operação Furna da Onça seguirão na prisão.

A Alerj deve convocar a CCJ da Casa para dar um parecer sobre o assunto — que, em seguida, tem de ser analisado pelo plenário. O relatório precisa de 36 votos para ser aprovado.

A determinação para que a Alerj se manifeste sobre a prisão dos deputados Luiz Martins (PDT), André Côrrea (DEM) e Marcus Vinicius Neskau (PTB) foi dada pela ministra Cármen Lúcia, do STF.

A Furna da Onça investigou um esquema de corrupção na Alerj comandado pelo ex-governador Sérgio Cabral e que contou com a participação de parlamentares, empreiteiras e da federação das empresas de ônibus do Rio.

A operação também rastreou operações suspeitas no gabinete de Flávio Bolsonaro, ainda quando o atual senador era deputado estadual pelo Rio.

Comentários

  • jefferson -

    O que virou isso? tribunal do crime?

  • Rubens -

    Kkkkkk...para que existe o judiciário, pode fechar está pocilga, ninguém vai sentir falta.

  • Vanderley -

    Ué, tempos estranhos... A Justiça pedindo pra Assembléia resolver se elles ficam na prisão?? O poste mijando no cachorro??

Ler 13 comentários