Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Alexandre Saraiva diz não seguir 'a boiada da direita ou da esquerda'

'Não me deixo ser usado por esquerda, direita ou imprensa', disse delegado da PF que entrou com notícia-crime contra Ricardo Salles, em resposta a críticas nas redes sociais
Alexandre Saraiva diz não seguir a boiada da direita ou da esquerda
Foto: Reprodução, TV Cultura

O delegado da Polícia Federal Alexandre Saraiva respondeu pelas redes sociais a críticas que recebeu após sua entrevista ao Roda Viva, da TV  Cultura, nesta segunda-feira (7) à noite.

“Não seguir a boiada … Da direita ou da esquerda tem seu custo… Lamento (…) informar que a maior causa da destruição da Amazônia é a Lei complementar 140 —de DEZEMBRO DE 2011— e que a responsabilidade é [de] vários governos e governantes tenha decepcionado tanta gente”, escreveu o delegado no Twitter.

“Um monte de gente que nunca fez nada pela Amazônia se dizendo ‘decepcionado (a)’ comigo. A decepção é recíproca. Não me deixo ser usado por esquerda, direita ou imprensa. Quando EU quero criticar eu uso a minha boca. Façam o mesmo, não usem a credibilidade alheia para isso”, acrescentou.

Autor da notícia-crime contra Ricardo Salles levada ao STF —o ministro do Meio Ambiente é acusado de colaborar com o contrabando de madeira—, Saraiva evitou criticar Jair Bolsonaro na entrevista.

O delegado argumentou que o atual presidente não pode ser apontado como o único responsável pela alta do desmatamento e da grilagem de terras e pela expansão dos garimpos ilegais na Amazônia.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO