Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Alexandre Soares Silva: Em defesa da tolice

'Só a nossa época foi sábia o suficiente para construir uma enorme biblioteca de preservação da tolice — uma gigantesca Biblioteca de Alexandria da Imbecilidade'
Alexandre Soares Silva: Em defesa da tolice
Foto: Divulgação

Em sua coluna para a Crusoé que foi ao ar nesta sexta (25), Alexandre Soares Silva defende o que chama de “enorme biblioteca de preservação da tolice”:

“Durante tempo demais na história da humanidade nos esforçamos para preservar tudo de sábio que era dito, construindo bibliotecas inteiras de sabedoria, e deixamos cair no esquecimento tudo que era tolo. O resultado disso é que toda tolice dita agora parece que nunca foi dita antes – é original, com o brilho e atração de um pensamento original, e os argumentos que derrubavam essa tolice foram esquecidos também, e têm que ser reinventados do nada.

Só a nossa época foi sábia o suficiente para construir uma enorme biblioteca de preservação da tolice — uma gigantesca Biblioteca de Alexandria da Imbecilidade. Passear por ela é a primeira coisa que fazemos ao acordar. É o que fazemos também na hora do almoço, e nos intervalos de trabalho, e quando devíamos estar trabalhando, e logo antes de ir dormir. Passamos o dia inteiro passeando entre as estantes desse edifício que imagino imenso e de mármore, com estátuas assombrosas e inspiradoras dos maiores tolos do mundo; e lá ficamos folheando os volumes ao acaso, lendo trechos em voz alta, mostrando aos amigos, sublinhando, copiando trechos em pergaminhos, mandando esses pergaminhos para parentes distantes através de pombos-correio, etc.”

LEIA AQUI a íntegra da coluna; assine a Crusoé e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO