Aliado de Bolsonaro ataca propostas de Alckmin para o campo

Frederico d’Avila, um dos colaboradores do programa de governo de Jair Bolsonaro na área do agronegócio, criticou o plano de Geraldo Alckmin para o setor, apresentado hoje.

Segundo ele, as propostas “mostram total desconexão com o universo rural” e atendem apenas aos “produtores de salão, que vivem de dar palestras e arrendando terras para aqueles que realmente sabem trabalhar com ela”.

Frederico afirmou, ainda, que há “excesso de academicismo nas propostas” do tucano.

As prioridades da equipe de Bolsonaro nessa área são: segurança jurídica sobre a propriedade privada; fusão do Ministério da Agricultura com o Ministério do Meio Ambiente; plano de obras logísticas para o escoamento da safra; programa quadrienal de orçamento para o programa agrícola e pecuário com previsibilidade; e segurança na contratação dos recursos (taxas de juros e periodicidade de pagamentos).

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 20 comentários
  1. Segurança jurídica sobre a propriedade privada !
    Taí uma coisa que o Brasil precisa para sair da esfera dos países bolivarianos !
    Invadiu a terra alheia, Stédile ? Vai pra cadeia, LADRÃO !!!!

  2. Já que o Bolsonaro agora, de um hora para outra, se tornou um NEOLIBERAL; se for realmente seguir a cartilha liberal, terá de PRIVATIZAR TUDO (BB, Caixa Federal, Petrobras, etc.)!

    Inclusive, ACABAR COM OS SUBSÍDIOS AGRÍCOLAS!!!!!!!!

    Vai ter culhões de prometer isso?

  3. A MERITOCRACIA DO PSDB: Paulo Preto, operador do governo de SP com mais de 100 milhões na Suíça; Aécio Neves, “tem que ser um que a gente manda matar”; Capez, ladrão de merenda de criança pobre. Azeredo, do mensalão tucano, já cumpre pena. Geraldo Alckmin, codinome Santo na lista da Odebrecht!

  4. BOLSONARO SE PREOCUPANDO COM ALCKMIN … É UM BOM SINAL. GERALDO É O MELHOR CANDIDATO PARA A PRESIDÊNCIA NO MOMENTO, DISPARADO. E ISSO FICARAÁ PROVADO EM OUTUBRO.

  5. não fala em privatização das vias para o transporte da Safra como estradas e abertura de licitação PARA EMPRESAS privas explorarem construirem e explorarem estradas assim como a PRIVATIZAÇÃO DE portos.
    .
    Interessante rebaterem um cachorro morto! Qual o interesse, agora o Estadao faz jaba da Marina

  6. Os Militares já mostraram o que fazer com a Educação .
    As Escolas Militares tem segurança , meritocracia é conteúdo de primeiro mundo .
    Até os mais ricos tentam uma vaga para seus filhos nas Escolas Militares .
    O dinheiro é aplicado honestamente , não há roubo de merenda e os professores trabalham .

  7. Alckmin botou um burocrata , economista e conselheiro da Febraban , consultor/lobista , para formular projetos para o agronegócio .
    Então ele demonstra claramente que o ministério da agricultura pode ser comandado por um banqueiro qualquer .

  8. Ótimo, são boas as propostas Bolsonaro.
    Queria saber o que vc vai fazer com a Educação?
    (entre nós, usar um lança-chamas no MEC foi um canto de sereia em meus ouvidos, aliás, devia fazer o mesmo nas universidades públicas).

  9. Nem vi o plano do tucano mais pelo oq disse o d.avila esse tal de bolsonaro ja ganhou meu voto se for isso mesmo como dito e um programa de gente grande e não de gente pequena confesso que fiquei surpreso..

    1. Tem que dar certo! As coisas não podem é continuar como estão! São temas correlatos! Um implica no outro. Portanto, nada mais correto que andarem juntos. Nao quer dizer que um assunto se sobreponha ao outro, mas as políticas públicas devem atentar para as duas partes.

  10. BOLSONARO NÃO SE UNIU ONTEM COM A CATEGORIA PARA FAZER UM PLANO ELEITOREIRO FEITO NAS COXAS. HÁ TEMPOS QUE ELE SE REÚNE E OUVE O VERDADEIRO PRODUTOR RURAL PARA SABER QUAIS SÃO SEUS ANSEIOS.

  11. Como tudo que tucanos, peemedebistas, e demais esquerdistas isentões, quem sabe tentem até “seguir o líder”, copiar, como se diz. Mas Jair Bolsonaro é a cara do agronegócio nesta eleição, por não querer andar com um pé em cada canoa. Você não vê o bloco isentão falando em criminalizar o mst.