Aloysio Nunes, em nota: “Não há que se falar em crime de corrupção”

Aloysio Nunes, codinome Manaus, divulgou uma nota sobre a petição de Raquel Dodge enviada ao STF:

“A procuradora-geral da República, Rachel Dodge (sic), erra gravemente quando afirma ser ‘incontroverso’ o recebimento de contribuição não declarada da Odebrecht pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, à sua campanha ao Senado, em 2010. Na verdade, os delatores não foram capazes de esclarecer quem pagou, nem onde, nem muito menos quem recebeu os recursos.

Ainda conforme relatos dos delatores, a empreiteira nunca condicionou a resolução de problemas envolvendo obras ao pagamento de vantagem indevida ou mesmo a realização de doação eleitoral. Razão pela qual a procuradora-geral julga ser procedente o desmembramento do inquérito que apura irregularidades em contratos do Rodoanel, de São Paulo, por ‘não haver indícios de situação que justifique a conexão’.

Por isso, não há que se falar em crime de corrupção, como será comprovado ao final da investigação, que é bem-vinda também para afastar qualquer dúvida quanto à correção da prestação de contas da campanha que, aliás, já foram aprovadas pela Justiça Eleitoral.”

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 12 comentários
  1. Mateus ou Beto, ex braço direito do terrorista Marghella, andou pensando que a verba vinha do trem pagador?
    https://liciomaciel.wordpress.com/2014/07/23/o-ternuma-define-bem-quem-e-aloysio-nunes-ferreira-o-braco-direito-de-marighella/

  2. Perceberam? Cada meia hora entra um pra causá! A Luislinda já arregou. Técnicas infames de diversionismo. O problema está no terceiro andar do Planalto. Caindo Temer, caem TODOS os outros que estão “causando”…

  3. RECORDAR É VIVER
    Aloysio foi candidato a prefeito de São Paulo por qual partido? Respondo PMDB de Temer e Quercia. Repetindo Quercia.
    precisa explicar mais alguma coisa ou fazer um desenho?

  4. 23.9.2017
    GENERAL DO EXÉRCITO DENUNCIA CONTROLE DOS ROTHSCHILDS NA AMAZÔNIA BRASILEIRA COM PATROCÍNIO DO PSDB
    vídeo de 30 minutos, você precisa ouvir e repassar, por favor.

    https://www.youtube.com/watch?v=kMV-PhdNtjk

    General Durval Nery, é conselheiro do Centro Brasileiro de Estudos Estratégicos do Exército brasileiro (CEBRES) e comandou por vários anos Batalhão de Forças Especiais na Amazônia. Sendo profundo conhecedor do território amazônico, o General foi entrevistado por um programa privado de entrevistas onde descreve e relata a grave situação que envolve a soberania brasileira na Amazônia.