Alvaro Dias: "Não vejo outro instrumento, a não ser o da CPI"

Alvaro Dias: “Não vejo outro instrumento, a não ser o da CPI”
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Como dissemos, a CPI da Covid, protocolada ontem, será a primeira prova de fogo de Rodrigo Pacheco.

Com as assinaturas necessárias e fatos determinados bem definidos, cabe ao novo presidente do Senado fazer a leitura de criação da CPI em plenário — o que não se sabe se ocorrerá; ele disse que vai “avaliar os requisitos”.

O senador Alvaro Dias, líder do Podemos, um dos 30 signatários do pedido, disse a O Antagonista que é preciso instalar a CPI “para esclarecer a opinião pública”.

“Diante da politização na pandemia, é evidente que a sociedade fica dividida e confusa. Há denúncias de malversação de dinheiro público, desvios comprovados, omissão de autoridades. Não vejo outro instrumento, a não ser o da CPI, para esclarecer a opinião pública.”

Dias ponderou:

“Defender a CPI não significa condenar previamente quem quer que seja. A CPI pode ser, inclusive, atestado de boa conduta para os corretos. É um instrumento eficaz para a responsabilização daqueles que, eventualmente, tenham sido criminosos em relação a esta pandemia.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que tem coragem de fiscalizar TODOS os poderes
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO