Alvo da Lava Jato é preso em Portugal

A AGU e a PGR asseguraram na Justiça portuguesa a extradição para o Brasil de Raul Schmidt, que acaba de ser preso, informa a Coluna do Estadão.

Foragido desde 2015, Schmidt é acusado pela Lava Jato de pagar propinas a ex-diretores da Petrobras.

O Judiciário de Portugal negou os últimos recursos do brasileiro e confirmou a decisão de dezembro de 2016 que determinava a sua extradição.

Ela foi autorizada, porém, com a condição de que o julgamento no Brasil só ocorra por atos praticados antes da obtenção da nacionalidade portuguesa, que Schmidt conseguiu em 2011.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. ENTÃO, você consegue nacionalidade portuguesa e volta para ao Brasil para cometer crimes pré programados, aí não pode ser penalizado? ORA, ORA só pode ser coisa de português!

Ler mais 10 comentários
  1. ENTÃO, você consegue nacionalidade portuguesa e volta para ao Brasil para cometer crimes pré programados, aí não pode ser penalizado? ORA, ORA só pode ser coisa de português!

  2. Mas, todos os crimes das ORCRIMs foram antes mesmo, continuou, mas os esquemas iniciaram já a partir da posse do Lularapio. Que o mande de volta para ele entregar geral ou ser punido conforme a lei e os crimes praticados.

  3. Não é a toa que todos dizem que Portugal mandou seus bandidos para o Brasil; em 1500.. É um país de gente muito sem vergonha no poder. Adoram a propina e a impunidade. Paiseco do atraso.

  4. O psiquiatra e filósofo Damiaan Denys é chefe de psiquiatria no Hospital Acadêmico de Amsterdã (AMC) e enfrenta diariamente a questão de Kant: «o que é o homem?»
    APENAS essa pergunta o mantém tão ocupado que ele também está no palco de sua vida profissional com um monólogo interior — di-a-ri- amente — sobre nossa frágil posição entre o medo e a liberdade.
    .
    Uns preferem ter medo rotineiramente do novo e recuam (petismo).
    Outros — como o MBL — preferem ficar mais do lado da liberdade.

  5. À semelhança do Brahma, parece que Portugal adora proteger bandido, com se o bandido só é bandido quando brasileiro, virou português passa a ser honesto. Esta é a verdadeira piada de português ou será que português é que é uma piada?