Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

AMB defende união das instituições contra discursos 'autoritários'

Em nota, presidente da entidade que representa magistratura declara apoio à liberdade e à integridade do trabalho do ministro Alexandre de Moraes
AMB defende união das instituições contra discursos autoritários
Divulgação/AMAERJ

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) considerou “autoritários” os discursos do presidente Jair Bolsonaro no 7 de Setembro. Em nota, a entidade que representa a magistratura no país, apoia os pronunciamentos dos presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do STF, Luiz Fux, e defende a independência do trabalho do ministro Alexandre de Moraes. “Um juiz não pode ser coagido por ameaças à sua vida, integridade e liberdade pelo simples fato de tomar decisões no curso de processos judiciais. E será por nós protegido no seu exercício funcional“, destacou a presidente da AMB, Renata Gil.

A presidente da AMB registrou: “O Estado de Direito brasileiro não comporta atos ou discursos autoritários como os do dia 7 de setembro“. E ressaltou: “Os ataques e intimidações pessoais impingem absurdo constrangimento às autoridades e às suas famílias, cerceiam a liberdade de locomoção de todos e atentam contra a independência de julgar“.

Renata Gil diz confiar que as autoridades do país e a sociedade brasileira vão atuar para garantir o reforço à institucionalidade e à legalidade.

 

Mais notícias
TOPO