AMB quer que juiz possa julgar processos com parentes envolvidos

A Associação dos Magistrados Brasileiros, corporação petista, foi ao STF questionar a constitucionalidade do artigo 144 do Código de Processo Civil.

Esse artigo impede que juízes analisem processos nos quais parentes seus atuem como advogados, defensores públicos ou integrantes do Ministério Público.

A AMB, relata o G1, alega ser “impossível” para o juiz verificar as partes de todos os processos a fim de cumprir a exigência.

Em manifestação enviada hoje ao Supremo, a AGU defende o bom senso –ou seja, que o artigo 144 do CPC é constitucional e contribui para garantir a imparcialidade do Judiciário.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Roberto Vieira Cavalcanti disse:

    O que está por trás disso só quem tem o mesmo nível dos eleitores que pretendem atender o pedido do Temer pra manter tudo isso, viu!!!, não sabem.

Ler comentários
  1. LUIZ ANTONIO RODRIGUES disse:

    dentro do raciocínio dos"cumpanheirus "se o juíz matar alguém, também poderá julgar o processo em que é réu, ou não?????????

  2. Eleitor Brasileiro disse:

    AMB é uma excrescência no mundo jurídico !! Mostra o quanto temos “classes privilegiadas”, que fazem do STF a “Casa da Mãe Joana”. O que é uma instituicao de classe pra dizer o que deve ser????

  3. Em breve disse:

    A AMB vai defender que juízes possam julgar processos contra eles mesmos.

  4. E dar a bunda em público, também querem? disse:

    VTNC, juizecos.

  5. Van/1 disse:

    Essa associação?? perdeu o bom senso e o ridículo faz tempo

  6. Exemplo vem de cima disse:

    Inclusive o MAU EXEMPLO. Se o STF faz isso a torto e a direito...os outros pensam pq não posso fazer tb? Se os governantes roubam pq eu não posso? E por aí vai...o Brasil descendo a ladeira.

  7. Fábio disse:

    Torço para que chegue logo o dia em q a sociedade n mais necessite de atividades burocráticas engolidoras de recursos (juízes, advogados, políticos, cartórios, etc)

  8. Bolsonaro é 17 disse:

    Associação dos Magistrados Criminosos Brasileiros. Nenhuma VERGONHA NA CARA.

  9. José disse:

    Seja qual for o presidente que tivermos a cartilha venezuelana o estará esperando na mesa.

  10. Edu Carvalho disse:

    A cada dia que passa, o Brasil fica mais absurdo. As instituições estão "funcionando" muito bem.

  11. pinguimjustiçacegadebolsocheio disse:

    Juizes batutas. Tambem deveriam permitir que se tornassem socios (não ocultos) de bancas de advogados e aceitassem presentes de réus que frequentem suas casas, afinal nada disso os impedira de julgar

  12. Castrinho, o Bom disse:

    De fato, não há condições do Juiz verificar todos os relacionamentos das partes para descobrir se têm parente envolvido. PORÉM, se receber alguma reclamação ou informação, TEM que se enquadrar!!!

  13. Paulo disse:

    Mas segundo a múmia do stf as instituições estão funcionando bem.

  14. Roberto Paissandu disse:

    Padrinho de casamento é parente? Não haveria problema em julgar o próprio filho, desde que houvesse honestidade.

  15. Cris disse:

    Que falta de decoro... Cruzes!!! E que desculpa exdrúxula... Noooossaaaa !!! Como é que é... o juiz não tem tempo de ler o processo ??? Nem se dá com os seus familiares ??? Só rindo...

  16. MEMMORIA EX VERITAS disse:

    Gilmar é uma pessoa de enorme bom senso ! O judiciário é uma festa, para a qual infelizmente nós nunca seremos convidados.......

  17. Lino disse:

    A cada dia reafirmam os motivos do Judiciário ter se tornado um lixo! Querem acolher as suspeições e impedimentos. Está tudo dominado!

  18. Joao Carlos Pompeu disse:

    Como pode existir uma corporação de justiça magistral com esse nível de empulhação e desfaçatez? Meu Deus...

  19. Cyberwatch disse:

    Isso só me prova que, as instituições que servem ao petismo, estão, de fato, "funcionando" muito bem. Agora, pro contribuinte que banca essa farra...

  20. O Brasil não tem Magistrados, tem Mercadores disse:

    São Criminosos Togados, que vendem Processos, Sentenças, Habeas Corpus, perdas de prazo, Prescrições, e mantém os outros criminosos ricos fora da cadeia. O Judiciário mais caro e corrupto do mundo!!!

  21. Qual o nome mesmo disso???Desfaçatez? disse:

    Nao querem nais impedimentos, tal qual o stf... Nao respeitam nem Constituicao( vide julgamento de Dilma-lembram?). Que nome tem isso???

  22. É o BOLIVARIANISMO de uma republiqueta comunista disse:

    Apreciem "sem moderação" o bolivarianismo atuante nas altas esferas da injustiça de Brazuela. Isso é apenas o ínico se continuarem a eleger comunistas/socialistas como Alckmin (e coligados), Ciro,...

  23. maria cidadã disse:

    Se o stf concordar, poderemos finalmente jogar o CPC no lixo.

  24. Pedro Xavier disse:

    Não é isto que foi impugnado! É só o inciso VIII do art. 144, que fala de cliente de escritório onde tenha parente do juiz, até quando ele está com advogado de outro escritório. Impossível saber!

    1. Olha aí mais um defensor da corte...basta punir os envolvidos no conchavo, afinal o juiz pode até não saber, mas algumas dos envolvidos sabe. Então teria a obrigação de informar ao juiz do processo.

  25. pobre braziu-ziu-zinho-da-silva-de-merda disse:

    É a institucionalização da bandalha, da imoralidade da sem-vergonhice.

  26. Rogemon disse:

    É o fim! A AMB deveria ter vergonha de sugerir algo do gênero. A atividade insuspeita do juiz é garantia fundamental do cidadão, de que será julgado imparcialmente. Que desculpa mais cretina!

  27. Rolando Caio disse:

    A AMB só pode estar de brincadeira! Quer dizer, então, que é "impossível" um juiz ler quem são as partes de cada processo que recebe?

  28. Cirval disse:

    Que pedido mais esdrúxulo? Perderam a razão. Inacreditável!

  29. O disse:

    é o exemplo do gilmar e do toffoli, que julgam parentes, patrões e amigos sem se ruborizar.PERFEU A VERGONHA O JUDICIÁRIO.

  30. Gentalha da ORCRIM na Justiça. disse:

    No Judiciário também encontramos, e muito, aquilo que nós chamamos de gentalha. Gentalha! Gentalha! Gentalha!