“Ambiguidade crônica”

Esperidião Amin, líder do bloco no Senado formado por PP, MDB e PRB, atacou a postura de governadores no debate da reforma da Previdência.

O senador é mais um a desmascarar os que, em Brasília, admitem a urgência de aprovar a reforma e, nos estados, jogam para a plateia criticando a proposta.

“É uma ambiguidade crônica.”

O Antagonista+: podcasts exclusivos com os comentários e análises de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Diego Amorim e Renan Ramalho. CONFIRA

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Regildo disse:

    Essa "ambiguidade crônica" é a tradução da hipocrisia com que agem os políticos! Só visando aos seus próprios interesses!

    1. Aprovar ou ñ aprovar . Discutem, vociferam, quase matam P. Guedes e no fundo todos sabem o q tem que ser feito. Uma pergunta simples. Porque causam tanta polêmica ?É disso q o Brasil precisa agora?

Ler comentários
  1. CLECIO disse:

    só no Brasil a direita quer aumentar imposto.. claro que é só pra trabalhador, pois vamos pagar mais e receber menos

  2. Marcelo disse:

    É também uma ambiguidade crônica ser líder no senado do bloco formado por PP, MDB e PRB.

  3. Amanda disse:

    Não é ambiguidade. É covarde hipocrisia.

  4. Orion disse:

    Brasileiros! Os contatos de deputados e senadores é público. Vamos botar pressão para aplicar a PEC 6-2019 na íntegra!

  5. Salgadinho disse:

    demagogia habitual, qual a surpresa?

  6. Chrisoula disse:

    Doria é um dos governadores que é a favor da Nova Previdência, lá em Brasilia ou fora dela.

  7. Thiago disse:

    Deixem logo o Brasil ser destruído. Que se dane esse povo.