Amiga de longa data

Tereza Cristina recebeu 30 mil reais para sua campanha de um fazendeiro acusado de ser o mandante do assassinato do líder indígena Marcos Veron.

“O cheque assinado por Jacintho Honório da Silva Filho foi registrado no TRE em 30 de setembro de 2014, quando Tereza Cristina concorria a uma vaga na Câmara pelo PSB”, diz a Folha de S. Paulo.

A futura ministra da Agricultura respondeu à reportagem que a família do fazendeiro “é amiga de longa data” e que a doação “é garantida pela legislação vigente”.

Comentários

  • Izaque -

    Recebeu a doação legalmente e não tem responsabilidade pelos atos posteriores do doador

  • Claudio -

    Antigamente, limpar a bunda com jornal era melhor do que o sabugo; a tecnologia evoluiu e a Folha resta o uso de apara catar coco de cachorro (ainda que só para quebrar-o-galho), úmido não rola!

  • Mário -

    A velha Foice cavando, cavando para ver se encontra algo que possa ser usado contra Bolsonaro.

Ler 109 comentários