ACESSE

Amigo de Bolsonaro saltou cinco níveis hierárquicos

Telegram

Ao ganhar a Gerência de Inteligência da Petrobras, Carlos Victor Guerra Nagem saiu da posição de funcionário comum para a de gerente executivo, saltando cinco níveis hierárquicos.

Embora seja prerrogativa do presidente nomear, a governança corporativa orienta que todos os degraus devem ser percorridos – gerando naturalmente o acúmulo de experiência necessário.

No caso, Guerra deveria ter exercido as funções de supervisor, depois de coordenador, gerente setorial, gerente regional e gerente geral.

O amigão do presidente estará subordinado diretamente ao próprio presidente da estatal, Roberto Castello Branco.

Paulo Guedes (o 'posto Ipiranga' de Bolsonaro) está disposto a suportar o fogo amigo? LEIA AQUI

Comentários

  • Evandro -

    Sou servidor da Petrobrás, e como tal todos os governos isto aconteceu. No Caso do Cerveró quem falava que havia algo errado pelos valores exorbitantemente reajustados era rebaixado de cargo.

  • LUCAS -

    Do Brasil para a Dinamarca em 11 dias...o antagonista tem a mágica! O cara é concursado, não tem denuncia de corrupção, é um cargo de confiança...o Antagonista virou uma revista de fococas!

  • Mario -

    Achei que o Antagonista fazia jornalismo de verdade, não puxadinho d'O Fuxico. Uma pena...

Ler 203 comentários