ACESSE

Amigo de Ernesto Araújo recebeu auxílio-moradia em euros para trabalhar no Brasil, diz jornal

Telegram

O diplomata Alberto Luiz Pinto Coelho Fonseca, que é próximo do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, recebeu salário em dólar e auxílio-moradia em Paris, mesmo tendo trabalhado a maior parte do ano passado em Brasília, diz O Globo.

Além do salário de cerca de US$ 12 mil (algo em torno de R$ 66 mil) e do auxílio-moradia de 48,6 mil euros por todo o ano, o amigo do chanceler brasileiro recebeu R$ 36,6 mil em diárias para morar no Brasil por mais de oito meses em 2019, de acordo com dados obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

O gasto total com o servidor — somando salário, gratificações, diárias e passagens aéreas — foi de cerca de R$ 1 milhão.

Segundo o Itamaraty, todos os pagamentos foram feitos de acordo com a lei vigente. “O período da chamada a serviço foi proporcional à demanda de trabalho necessária à consecução de seus objetivos”, diz o ministério.

“Ao final da chamada a serviço, decidiu-se pela remoção ex-oficio do referido diplomata para Brasília, encurtando-se, portanto, seu período original de serviço na embaixada do Brasil na França em cerca de um ano e meio. Todas as diárias referentes ao caso, que incluem também aquelas relativas a viagens do diplomata ao exterior em missões oficiais, foram calculadas e pagas em conformidade com a legislação vigente.”

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Leia também: Combo O Antagonista+ Crusoé: 3 meses por R$ 1,90/mês (depois 62% desc.)

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 73 comentários