Amigos da corte na Bahia

Contrariando diretrizes do Conselho Nacional de Justiça, uma articulação entre o governo petista da Bahia, a Assembleia Legislativa e o Tribunal de Justiça do estado garantiu a criação de nove vagas para desembargadores.

A proposta, relatada pelo deputado Zé Raimundo, do PT, foi aprovada na noite de ontem na Assembleia Legislativa.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. PARECE QUE VIVEMOS EM MARTE. QUEREMOS REDUZIR O TAMANHO DO ESTADO PARA REDUZIR OS TRIBUTOS E A CORJA AUMENTA NOVE CARGOS DE DESEMBARGADOR. DE FATO, SÓ OS GENERAIS PARA IMPEDIR ESSAS ATROCIDADES.

Ler mais 18 comentários
  1. PARECE QUE VIVEMOS EM MARTE. QUEREMOS REDUZIR O TAMANHO DO ESTADO PARA REDUZIR OS TRIBUTOS E A CORJA AUMENTA NOVE CARGOS DE DESEMBARGADOR. DE FATO, SÓ OS GENERAIS PARA IMPEDIR ESSAS ATROCIDADES.

  2. Na surdina, às escondidas, soturnamente, na Moita, nas caladas da noite, em suma, na safadeza. O objetivo? O PT vai ter maioria no TJ Baiano, no TRE Baiano. Essa é a tão propalada “democracia” brasileira. Democracia de merd*. Democracia que só beneficia bandidos.
    Bolsonaro já!!!

  3. a Bahia continua um “covil” da escória política… executivo, legislativo e judiciário… trabalhando no mesmo sentido… oposto à honestidade, bom senso, humanidade, bom caráter, patriotismo…

  4. Os CORRUPTOS agora vão fortalecer as PRIMEIRAS INSTÂNCIAS para poder MANIPULÁ-LAS, vejam aqui em SP, Vacari foi absolvido do crime de desvio de mais de R$ 100 milhões de milhares de famílias, mais de 3.000, que COMPROU e não recebeu. Vale lembrar ele era PRESIDENTE da BANCOOP, filiado ao PT. Até HOJE ninguém RECEBEU nada de volta e NINGUÉM do JUDICIÁRIO sabe quem é o MALANDRO, a começar pela qualidade da denuncia apresentada pelo MPE. Credo!!!!!!!!!!!!!!!A LAVA JATO será pulverizada logo logo, e poucos serão RESPONSABILIZADOS, e assim o Brasil NUNCA vai atingir o PLENO DESENVOLVIMENTO. E com ele, TODOS prosperam.