Ampliação de foco da CPI da Covid para apurar apenas “fatos conexos” frustra governo

Ampliação de foco da CPI da Covid para apurar apenas “fatos conexos” frustra governo
Foto: Marcos Brandão/Senado Federal

Na mensagem de instalação da CPI da Covid, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), destacou que a investigação será ampliada para a atuação de estados e municípios durante a pandemia apenas quando existir “fatos conexos” ao objeto inicial.

No requerimento originário da CPI da Covid, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu que a investigação apurasse a responsabilidade do governo federal nas políticas sanitárias de combate ao coronavírus. Por sua vez, o senador Eduardo Girão (Podemos-CE) apresentou requerimento para instaurar uma outra CPI, para apurar a responsabilidade de governadores e prefeitos.

O governo queria emplacar a tese de investigar governadores e prefeitos para desviar o foco da CPI. A decisão de Pacheco, contudo, foi vista como uma derrota pelo governo, já que vai impedir a convocação de governadores ou prefeitos.

Segundo senadores ouvidos por O Antagonista, apenas secretários de Saúde estaduais e municipais poderão ser convocados, mesmo com a ampliação do escopo da investigação. Ainda assim sobre um aspecto específico: repasses de recursos do governo federal para combater a pandemia.

Leia mais: O impeachment de Bolsonaro entra na agenda.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO