Análise mostra que antena só beneficiou sítio de Lula

O Antagonista recebeu de um leitor uma análise da instalação da torre da Oi ao lado do sítio de Lula em Atibaia.

Os cálculos levaram em conta como as ondas de rádio viajam pela atmosfera e como são afetadas pela topografia do terreno, vegetação, distância etc, gerando um mapa colorido da intensidade do sinal prevista para determinado ponto.

Nas imagens, a força do sinal varia na escala de tons do mais fraco (azul) para o mais forte (vermelho).

O primeiro cenário aponta para o local onde deveria ter sido instalada a antena, caso o objetivo da Oi fosse atender o maior número de clientes. No segundo cenário, está o ponto real de instalação da antena.

Alguma dúvida?

Faça o primeiro comentário