ACESSE

"Andava armado mesmo", diz Janot sobre episódio com Gilmar

Telegram

Rodrigo Janot também falou hoje sobre o episódio envolvendo sua entrada armado no STF, supostamente para tentar assassinar Gilmar Mendes.

A história foi revelada pelo próprio Janot em seu livro. O ex-PGR — que teria saído do sério quando Gilmar espalhou uma história mentirosa envolvendo sua filha — disse que logo desistiu.

“O que eu fiz ali foi revelar um pensamento que eu tive quase três anos atrás. Se eu não tivesse falado, ninguém saberia. Estava me incomodando e eu queria estar em paz comigo mesmo”, afirmou Janot na entrevista à Rádio Gaúcha.

“Noticiaram que eu tinha planos de assassinato, que eu tinha planos terroristas, que eu teria me armado para ir ao STF. Nada disso. Era um momento muito tenso e eu, para garantir a minha integridade física, andava armado mesmo.”

Ele disse também:

“Eu não agi como PGR, não agi como advogado, não agi como autoridade. Não agi em momento nenhum. Eu pensei como pai, como pai mesmo. Como pai que quer muito bem a seu filho. […] Quando um filho seu cai em um fosso de jacaré, você não pensa. Você pula no fosso de jacaré para tentar tirar o filho. Você vai porque é um instinto de pai, de proteção. Mas eu mesmo recuei do meu pensamento.”

E mais:

“A história de a minha filha ter sido envolvida em uma mentira, o que poderia ter comprometido a vida pessoal e profissional dela, foi o que me levou a ter esse pensamento impuro.”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 60 comentários