André Mendonça cita a Bíblia no julgamento sobre cultos e missas

André Mendonça cita a Bíblia no julgamento sobre cultos e missas
Foto: Marcos Corrêa/PR

Depois de afirmar que todo cristão sabe dos riscos da Covid, André Mendonça citou no STF uma frase de Jesus no evangelho de Mateus“Onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles”.

Depois, se referiu a passagens do livro de Atos, na Bíblia, que relata como viviam os primeiros cristãos.

“Os cristãos, no capítulo 2 de Atos, diariamente perseveravam no templo, partiam o pão de casa em casa, tomavam suas refeições em conjunto, louvando a Deus e contando com a simpatia do povo. Mais adiante, no capítulo 5, diz que para ali também iam pessoas de outras cidades, porém levantando-se o sumo sacerdote e todos os que estavam com eles prenderam os apóstolos e os recolheram à prisão”, disse.

“Digo isso porque ser cristão, na sua essência, é viver em comunhão não apenas com Deus, mas também com o próximo, ser cristão é estar junto ao próximo, é ter compaixão do próximo. É chorar junto, lamentar junto, dar o suporte necessário para que aqueles que se aproximam possam superar suas dificuldades”, afirmou depois.

Advogado-geral da União, Mendonça, que é pastor, é um dos favoritos para ocupar a próxima vaga no STF, prometida por Bolsonaro para um “terrivelmente evangélico”.

Leia mais: A prisão do deputado Daniel Silveira, que ofendeu ministros do STF num vídeo, é mais um capítulo da avacalhação da democracia brasileira.
Mais notícias
TOPO