Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

ANS foi acionada em abril, mas só soube do caso Prevent Senior 6 meses depois

Mensagens de médicos do plano de saúde, enviadas ao órgão, citavam a obrigatoriedade de prescrição de medicamentos do kit Covid
ANS foi acionada em abril, mas só soube do caso Prevent Senior 6 meses depois
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O vice-presidente da CPI da Covid, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), exibiu há pouco denúncias feitas por médicos da Prevent Senior à ANS, ainda em abril, sobre irregularidades nos hospitais da rede do plano de saúde.

Ainda segundo Randolfe, em junho, o corpo técnico da ANS chegou a solicitar um maior aprofundamento das denúncias (foto). Mas o caso não teve seguimento.

“Nós temos esse documento aqui, que é da Agência Nacional de Saúde Suplementar, em resposta a uma denunciante, a uma profissional de saúde que fazia denúncia contra a operadora”, explicou Randolfe.

Apesar disso, o presidente do órgão, Paulo Rebello, disse que teve conhecimento sobre o dossiê dos médicos apenas em 4 de outubro, às 23h.

As mensagens dos médicos enviadas à ANS citavam a obrigatoriedade de prescrição de medicamentos do kit Covid e denunciavam a falta de autonomia médica.

“Espirrou, toma [cloroquina]”, dizia uma das mensagens atribuídas aos coordenadores da Prevent Senior.

Além disso, Randolfe também questionou o fato de a Prevent Senior ter sido chamada pela ANS para participar de um seminário de boas práticas, em junho do ano passado.

“Naquele instante eles tinham boas práticas. Eles imunizaram todos os beneficiários com a vacina da gripe, tinham adotado a telemedicina quando estava ainda em um processo inicial e nós entendíamos que as medidas eram positivas naquele contexto”, declarou Rebello.

Assista:

Mais notícias
TOPO