Antes Renan do que eu

Telegram

A defesa do ministro do TCU Aroldo Cedraz pediu para Edson Fachin adiar o julgamento de uma denúncia que pode torná-lo réu na Lava Jato, previsto para o dia 25.

Na falta de motivo melhor, os advogados argumentaram que nesse dia já está pautado julgamento de outra denúncia que também por tornar réu Renan Calheiros, na Segunda Turma do STF.

“A defesa entende a necessidade não só de priorizar outros feitos, como também de evitar maiores transtornos nas agendas dos advogados que devem se dirigir até o Tribunal e, sendo assim, pede-se a inclusão do presente feito na primeira sessão de julgamento após o recesso”, diz o pedido.

"O propósito dos vazamentos é desacreditar a Lava Jato..." LEIA AQUI

Cedraz é acusado de receber R$ 2,2 milhões com o filho, Tiago Cedraz, para desobstruir, no Tribunal de Contas da União, a contratação da UTC em Angra 3. Na denúncia, a PGR pede o imediato afastamento de Aroldo do cargo de ministro.

Comentários

  • Dalila -

    Renan agiu para Gleisi no STF lembram dele falando no dia do impeachment da Dilma?

  • Ivan -

    Por quê tomos advogados defensores dos envolvidos em corrupção.em sua defesa não coloca os processos do Renan Calheiros ??ate ADV do Cunha ??o povo vai comemorar.a sociedade agradece.chega injusti

  • Luiz -

    vagaba!

Ler 25 comentários