Antônio, o radical

Preso pela PF na operação antiterrorismo de ontem, o paraibano Antônio (Ahmed) Andrade dos Santos Júnior, de 34 anos, havia sido expulso da mussala, a sala de orações muçulmana, devido a seu radicalismo, informa O Globo.

Muhammad Al Mesquita, que era seu treinador de boxe e tutor no Islã, contou ao jornal o que aconteceu:

“Ele ficou aqui como aluno por oito anos e chegou a competir. Eu praticamente o criei. Era um menino muito bom. Eu lhe falava sobre religião, mas ele ria. Era completamente ateu. Um dia, me pediu para se reverter. Eu disse a ele que ele precisava estudar mais o Islã antes disso. Nós tivemos muitas conversas. Uma noite, bem tarde, ele me ligou e disse que estava pronto. Então, ele fez a shahada (declaração de conversão ao Islã). Só que, depois disso, ele começou a mudar muito. Passou a seguir pessoas na internet, a ler textos que não eram bons. Eu dizia para ele: ‘Ahmed, cuidado!’”.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200