Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Anunciada em março, ButanVac ainda está na fase I do ensaio clínico

Diretor do Butantan disse que planejava pedir autorização para uso emergencial até fim do ano
Anunciada em março, ButanVac ainda está na fase I do ensaio clínico
Foto: Governo do Estado de São Paulo/via Flickr

Anunciada com estardalhaço por João Doria em março como a primeira vacina “100% nacional” (o que é falso), a ButanVac ainda está na fase I do ensaio clínico.

A informação foi confirmada nesta terça (16) a O Antagonista pela assessoria de imprensa do Butantan.

A Anvisa autorizou o começo do ensaio clínico em julho. Em agosto, a agência autorizou a alteração do uso de placebo pela Coronavac, já que o Butantan relatou dificuldades em recrutar voluntários. No ensaio, portanto, parte dos voluntários recebe Coronavac e parte recebe ButanVac.

O diretor do Butantan, Dimas Covas, disse à CPI da Pandemia, em maio deste ano, que a ButanVac “poderá estar disponível ainda neste ano, no último trimestre deste ano”.

Em junho, Doria anunciou que o governo de São Paulo já tinha 8 milhões de doses prontas em estoque.

Em julho, em entrevista a O Globo, Covas disse que o Butantan planejava pedir à Anvisa “no final deste ano” autorização para uso emergencial da ButanVac. Para isso, será necessário chegar à fase III do ensaio clínico, que envolve maior número de voluntários e serve para avaliar a eficácia da vacina.

A fase I do ensaio da ButanVac pretende envolver 418 voluntários e serve para avaliar a segurança e a seleção de dose.

Leia mais:

Doria antecipa calendário de vacinação mesmo sem previsão de mais doses

Vacinação de crianças: Doria cobrou urgência de pedidos que não existem

ButanVac foi desenvolvida pelo Butantan com base em tecnologia dos EUA. E daí?

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....