Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Apesar da variante Delta, só um dos principais aeroportos do Brasil tem barreira sanitária

Estrutura instalada em Congonhas em 27 de maio segue inspecionando passageiros sintomáticos de Covid; outros 17 aeroportos brasileiros não tinham barreiras operantes nesta terça, 6
Apesar da variante Delta, só um dos principais aeroportos do Brasil tem barreira sanitária
Foto: Paulo Pinto/Fotos Públicas

Apesar da identificação da variante Delta do coronavírus no Brasil, apenas um dos 18 maiores aeroportos do país mantém uma barreira sanitária operante para conter a propagação de variantes do novo coronavírus, informa o Estadão.

A estrutura instalada no aeroporto de Congonhas (SP) em 27 de maio segue inspecionando passageiros sintomáticos de Covid, tendo detectado 85 casos.

De acordo com o levantamento do jornal paulistano, os aeroportos de Guarulhos, Viracopos (Campinas), Rio de Janeiro (Galeão e Santos Dumont), Belo Horizonte (Confins), Porto Alegre, Belém, Cuiabá (Várzea Grande), Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Foz do Iguaçu, Maceió, Manaus, Porto Velho, Recife e São Gonçalo do Amarante (RN) não tinham barreiras sanitárias operando nesta terça-feira, 6.

Casos da cepa identificada originalmente na Índia já foram confirmados em cinco estados brasileiros, incluindo São Paulo e Rio, com duas mortes. Especialistas têm apontado lacunas no sistema de vigilância epidemiológica brasileira, com baixa testagem, o que prejudica a contenção da chegada da variante Delta.

Em nota, a Anvisa alegou que “estados e municípios também podem implantar barreiras complementares nas áreas comuns e externas dos aeroportos, ficando a critério da avaliação das secretarias locais”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO