ACESSE

"Apoio ao PSL e ao presidente Bivar", diz Delegado Waldir

Telegram

A cúpula do PSL se reuniu ontem à noite, na Câmara, para avaliar os desgastes da legenda após as declaração de Jair Bolsonaro.

Delegado Waldir, líder do PSL na Câmara, disse a O Antagonista que, da reunião, foi quase unânime a declaração de “apoio ao PSL e ao presidente Luciano Bivar.”

“A gente entende que foi desnecessária a manifestação do presidente da República. Não foi justo fazer aquele ataque. Não é uma questão de se aliar a Bivar ou a Bolsonaro. Somos PSL e somos governo. Vamos afastar as pessoas físicas e pensar no Brasil.”

Questionamos se é possível afastar as pessoas físicas do caso, tamanha a relevância de ambos no partido. Waldir respondeu:

“Foi um posicionamento do presidente e acabou. Não tem nenhum efeito político. Não tem reflexo no governo. É zero efeito político, uma questão interna. Se o presidente [Bolsonaro] vai sair ou não, ele tem liberdade. PT, PSol, qualquer partido. É uma decisão do presidente.”

Sergio Moro já estuda, reservadamente, o melhor momento para deixar o cargo. CONFIRA

Comentários

  • Maria -

    o delegado falou e não disse nada, tentou enrolar. ele deve saber que os dois cafajestes vão acabar se entendendo (presidente da república e do partido). O descaramento percorre todos os presidentes.

  • Sonia -

    O presidente deveria olhar a atuação do filho Flávio que corru se proteger no STF e do Carlucho que só ataca generais íntegros

  • Débora -

    Não satisfeito em ser o grande responsável pela votação da Lei de Abuso de Autoridade...

Ler 38 comentários