Após decisão de Nunes Marques, Kalil diz que BH não irá retomar cultos e missas

Após decisão de Nunes Marques, Kalil diz que BH não irá retomar cultos e missas
Foto: Raquel Freitas/G1

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, afirmou há pouco que não vai seguir a decisão monocrática do ministro Kassio Nunes Marques permitindo a realização de missas e cultos presenciais em todo o país.

Segundo o prefeito, ele vai “acompanhar o Plenário do Supremo Tribunal Federal

“O que vale é o decreto do Prefeito. Estão proibidos os cultos e missas presenciais”, disse Kalil.

Como noticiamos, o ministro do STF determinou neste sábado, véspera de Páscoa, que estados e municípios “se abstenham de editar ou de exigir o cumprimento de decretos ou atos administrativos locais que proíbam completamente a realização de celebrações religiosas presenciais, por motivos ligados à prevenção da Covid-19″.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO