Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Após Ômicron, governo Bolsonaro pode adiar plano de derrubar máscaras

Integrantes do governo dizem que é preciso ter mais dados sobre impacto da nova variante do coronavírus; antes, intenção de Queiroga era "Natal sem máscara"
Após Ômicron, governo Bolsonaro pode adiar plano de derrubar máscaras
Foto: Walterson Rosa/MS

O Ministério da Saúde deve adiar o lançamento de recomendações sobre a retirada de máscaras ao ar livre, que estava previsto para antes do Natal. A Ômicron, nova variante do coronavírus, fez a pasta mudar seus planos, relata a Folha.

Segundo integrantes do governo, a decisão sobre desobrigar o uso da proteção só deve ser tomada no ano que vem, pois ainda é preciso ter mais dados sobre os impactos da nova cepa.

Em 10 de novembro, antes que a OMS definisse a Ômicron como “variante de preocupação”, Marcelo Queiroga (foto) afirmou que iria “trabalhar firmemente para ter um Natal sem máscara”.

A publicação do estudo sobre a retirada das máscaras era uma vontade de Jair Bolsonaro, mas foi suspensa para evitar críticas. O documento teria força simbólica e seria um aceno à base bolsonarista —os municípios não seriam obrigados a seguir a recomendação do governo federal.

João Doria também reavalia a liberação do equipamento de proteção, informa o jornal. O tucano solicitou ao comitê científico do governo paulista nova avaliação sobre a necessidade do uso da proteção em ambientes abertos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....