Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Após reunião, Bolsonaro decide vetar “golpe do fundão” de R$ 5,7 bilhões

Apesar disso, o governo federal vai encaminhar ao Congresso a sugestão de atualização, pela inflação, do novo fundo para as eleições de 2022
Após reunião, Bolsonaro decide vetar “golpe do fundão” de R$ 5,7 bilhões
Foto: Marcos Corrêa/PR

Após reunião com seus principais ministros da área política e econômica, Jair Bolsonaro decidiu vetar o aumento do fundo eleitoral dos atuais R$ 2 bilhões para R$ 5,7 bilhões. O veto deve ser publicado hoje, até o final do dia, em edição extra do Diário Oficial da União.

Hoje pela manhã, o presidente da República teve uma reunião com os ministros da Casa Civil, Ciro Nogueira; da Economia, Paulo Guedes e da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, para tratar sobre o assunto.

Como adiantamos, a solução encontrada pelo governo para contornar a crise foi o veto ao dispositivo da LDO que possibilitou o aumento, com o envio de um aditamento à LDO determinando a correção pela inflação do fundo eleitoral estipulado nas eleições de 2018.

Mais notícias
TOPO