“Aquela reunião era para ser tratada num bordel”

Telegram

Chamado de “bosta” por Jair Bolsonaro durante a reunião ministerial de 22 de abril, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), disse que o presidente “não tem a menor compostura”.

“O presidente não tem a menor compostura, aquela reunião era pra ser tratada num bordel, não numa reunião ministerial”, afirmou no Twitter.

E completou:

“Eu não sou uma pessoa de esquerda e não sou um fascista como o presidente Bolsonaro.”

Comentários

  • Ricardo -

    Fofoqueiras

  • João -

    Então seria na Prefeitura de Manaus???

  • Cleomair -

    Essa criatura não deveria sequer se ofender. É mais que um bosta. É um genocida. Ele é o governador. Privada cheia. Kkkkkkk

Ler 216 comentários