Aras diz ao STF que Bolsonaro tem direito de não depor

Aras diz ao STF que Bolsonaro tem direito de não depor
Foto: Leonardo Prado/PGR

Augusto Aras enviou manifestação a Alexandre de Moraes defendendo o direito de Jair Bolsonaro não depor no inquérito sobre a interferência na Polícia Federal.

Ele citou decisão de Celso de Mello, o antigo relator da investigação, que afirmou que o presidente tem direito ao silêncio, e também decisão de 2018 do STF que proibiu a condução coercitiva.

“No paradigmático julgamento da ADPF 395/DF, o Plenário desse Supremo Tribunal Federal, ao assentar que a condução coercitiva, para fins de interrogatório (art. 260 do CPP), não foi recepcionada pela Constituição Federal, referiu-se ao direito ao silêncio da seguinte forma: ‘prerrogativa do implicado a recursar-se a depor em investigações ou ações penais contra si movimentadas, sem que o silêncio seja interpretado como admissão de responsabilidade’. E acrescentou: ‘a legislação prevê o direito de ausência do investigado ou acusado ao interrogatório'”, diz a manifestação.

Na semana passada, a AGU, que faz a defesa de Bolsonaro, comunicou Moraes que o presidente declinou do direito de se defender com o interrogatório e pediu que o inquérito fosse remetido à PF para elaboração do relatório final.

Moraes, no entanto, prorrogou a investigação por mais 60 dias e intimou a PGR a se manifestar sobre a opção de Bolsonaro em não depor.

Leia mais: Confira um resumo das principais matérias da edição passada e entenda por que você não pode ficar de fora das próximas.
Mais lidas
  1. Huck 2026?

  2. Urgente: MP aponta desvio de vacinas em Manaus e pede prisão do prefeito; desembargador declina

  3. Bolsonaro: leite condensado é para 'enfiar no rabo' da imprensa

  4. MP investiga salário maior de jovens médicos apadrinhados por prefeito de Manaus na vacinação

  5. Pandemia 'pode ter sido fabricada', diz Bolsonaro

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 77 comentários
TOPO