Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Aras diz que ficou surpreso por ser convidado para ir ao Senado

Até agora, o procurador-geral da República determinou apenas a abertura de apurações preliminares com base nos pedidos de indiciamento da comissão
Aras diz que ficou surpreso por ser convidado para ir ao Senado
Foto: Pedro França/Agência Senado

Em nota, o procurador-geral da República, Augusto Aras (foto), afirmou que foi surpreendido com o convite para prestar esclarecimentos sobre as providências adotadas em relação ao relatório da CPI da Covid, na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado.

Nesta terça-feira (23), a Comissão de Direitos Humanos do Senado aprovou há pouco o requerimento para que o procurador compareça à Comissão do Senado. O convite partiu do senador Randolfe Rodrigues porque já se passaram 30 dias desde a data em que o relatório da CPI da Covid foi entregue em mãos ao procurador-geral da República.

Na nota, Aras reiterou que apenas no dia 9 de novembro a equipe designada recebeu os documentos sigilosos reunidos ou produzidos pela Comissão Parlamentar de Inquérito. “O processo de compartilhamento do material, necessário para garantir a cadeia de custódia, que é fundamental à validade jurídica das informações, só foi concluído no dia 11 de novembro”, diz a nota.

O procurador-geral sempre esteve e está aberto a receber integrantes do parlamento, caso das comissões, para tratar de assuntos de interesse do país e não seria diferente em relação aos resultados da CPI.

Mais cedo, Augusto Aras afirmou a O Antagonista que vai anunciar na próxima sexta-feira (26) que providências irá tomar diante do relatório.

A CPI da Covid, durante quase seis meses de funcionamento, investigou e apurou uma série de omissões e ilícitos praticados pelo Poder Público. Em outubro, a cúpula da CPI fez um tour pelo país e entregou o relatório final dos trabalhos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO