Aras envia investigação contra Weintraub por uso de passaporte diplomático à Justiça Federal

Aras envia investigação contra Weintraub por uso de passaporte diplomático à Justiça Federal
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, durante anuncio do repasse de recursos (parcela 2019) para o Programa Inovação Educação Conectada

O PGR Augusto Aras enviou para a primeira instância um pedido de abertura de inquérito contra Abraham Weintraub por falsidade ideológica no uso do passaporte diplomático para entrar nos Estados Unidos.

Em manifestação enviada ao Supremo, Aras disse que, como Weintraub não é mais ministro, nada justifica que o pedido de abertura de investigação fique no tribunal.

No pedido de abertura de inquérito, o advogado Alfredo Marques Sobrinho diz que o ex-ministro usou o passaporte mesmo sabendo que não era mais ministro para furar o bloqueio à entrada de brasileiros nos EUA, imposto por causa da pandemia do novo coronavírus.

Weintraub é acusado de falsidade ideológica.

O advogado também pedia à PGR que instaurasse inquérito contra Jair Bolsoanro por ele ter nomeado Weintraub para um cargo no Banco Mundial para evitar que o ex-ministro respondesse a um processo por organização criminosa no Brasil.

Mas Aras concluiu que os fatos “são insuficientes para justificar a instauração de procedimento investigativo em desfavor” de Bolsonaro e afirmou que ”inexistem elementos mínimos” que indiquem que o presidente tentou atrapalhar a investigação de organização criminosa.

Leia mais: Exclusivo: a estranha rotina do ex-ministro de Bolsonaro. Comece a ler por apenas R$ 1,90 (1º mês)
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 12 comentários
TOPO