Aras: "Estado é laico, mas as pessoas não"

Aras: “Estado é laico, mas as pessoas não”
Foto: Divulgação/MPF

No julgamento sobre a proibição de cultos e missas na pandemia, Augusto Aras disse que “o Estado é laico, mas as pessoas não são” e que além da ciência, a fé “também salva vidas“.

“As pessoas têm o direito de professar sua fé, direitos e garantias são postos em defesa do cidadão contra o Estado e não em favor do Estado contra cidadãos. A ciência salva vidas, a fé também. Fé e razão, que estão em lados opostos no combate à pandemia, aqui nesse debate, caminham lado a lado em defesa da vida e da dignidade humana, abrangendo a saúde física, mental e espiritual”, afirmou.

Na semana passada, Aras defendeu a liberação das cerimônias em todo o país, com a adoção de distanciamento. Ele disputa com André Mendonça a indicação para o STF na vaga de “ministro terrivelmente evangélico”, prometida por Jair Bolsonaro.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO