Aras pede ao Supremo investigação sobre Joice Hasselmann

Augusto Aras pediu ao Supremo a abertura de inquérito sobre a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Ela é suspeita de usar funcionários do gabinete para criar perfis falsos e espalhar fake news contra adversários nas redes sociais.

No pedido de inquérito, a PGR diz que há indícios da prática dos crimes de constrangimento ilegal, por suposto constrangimento dos assessores, mediante grave ameaça, para criar perfis falsos; difamação, pela imputação de fatos ofensivos a terceiros; falsidade ideológica, pela suspeita de uso de CPFs falsos para criação dos perfis; e associação criminosa.

O pedido foi baseado em representação da Polícia Federal e em notícia-crime apresentada por Carla Zambelli (PSL-SP), ex-aliada e hoje rompida com Joice.

O pedido cita mensagens que Joice teria enviado a subordinados na Câmara. Uma delas diz: “Coloca todos os perfis para trabalhar no Twitter fazendo comentários positivos sobre minha candidatura à prefeitura”.

Sorteado relator do pedido no STF, o ministro Luís Roberto Barroso pediu mais diligências, antes de decidir se abre formalmente a investigação. Ele considerou que ainda não existiam indícios claros no pedido apresentado pela PGR.

Leia mais: O PGR age para blindar Bolsonaro? Clique aqui para ler na íntegra
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 65 comentários
TOPO