ARENAS DA PROPINA

A Veja diz que as obras das arenas da Copa foram superfaturadas em ao menos R$ 1,5 bilhão, segundo análise do Ministério Público e do TCU.

Os estádios consumiram R$ 8,5 bilhões, valor 57% acima do orçamento inicial. Cerca de metade desse dinheiro saiu do caixa dos estados (hoje quebrados) e do BNDES.

E você aí chorando pelo 7 x 1.

Faça o primeiro comentário